Sobre dia 14 de Novembro

Ontem foi um dia grave. Só andei a pé e não gastei dinheiro. Manifestei-me e tive de ouvir pelo caminho que era tudo uma palhaçada isto das greves. Não atirei uma única pedra, além da minha presença e da voz. Tive de fugir àquela brutalidade da polícia e não pude continuar a gritar em frente à AR. Meia dúzia de estúpidos atiradores de pedras e ateadores de fogo justificam aquela violência sobre uma maioria pacífica? Num dos escudos alguém escreveu "POVO" e isso sim devia ser importante!
Fotografia de Rui Marçal
 

Pesquisar